Header Ads

"Bom Dia Carlos" nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica

"Bom Dia Carlos" do cineasta Gurcius Gewdner retrata de forma realmente aterrorizante um terrível mal que aflige muitas pessoas no cotidiano: A prisão de ventre. O curta faz parte de "A Percepção do Medo", longa sobre os medos do homem contemporâneo e sua relação com a cidade, que no caso de Carlos é Florianópolis.

Focado no psiquiatra de Carlos, personagem claramente louco, ele acredita que o problema de seu paciente pode destruir a ilha onde moram. Aparentemente os dois tem uma ligação telepática, detalhe muito bem trabalhado no roteiro.

A paranóia vai ficando cada vez mais perturbadora enquanto Carlos em busca de socorro começa a vomitar suas próprias fezes, com o psiquiatra louco a sua procura. Uma viagem muito bem conduzida pelo diretor com referências de obras do cinema como "A Cat in the Brain" de Lucio Fulci e "Possessão" de Andrzej Zulawski.

O curta é uma introdução ao longa "Pazúcus: A Ilha do Desarrego", Carlos é interpretado pelo ator Marcel Mars, que tem performances incríveis, no elenco também estão Cláudia Borba, Magnum Borini e Lígia Marina.

Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica

Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica
Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica Bom Dia Carlos nos leva a uma viagem insana, paranóica e escatológica
Tecnologia do Blogger.